PUBLICIDADE
Topo

Após 20 dias, petroleiros da Petrobras suspendem greve

21/02/2020 09h54

SÃO PAULO, 21 FEV (ANSA) - A Federação Única dos Petroleiros (FUP) anunciou nesta quinta-feira (19) que os trabalhadores do Sistema Petrobras decidiram suspender temporariamente a greve após 20 dias de paralisação.   


Com a decisão, "os petroleiros reforçam sua disposição em dialogar com a Petrobras na manhã desta sexta-feira (21), em Brasília, em audiência de mediação proposta pelo ministro Ives Gandra, do Tribunal Superior do Trabalho (TST)", segundo comunicado. Os petroleiros estavam em greve desde 1º de fevereiro, contra as demissões previstas na Araucária Nitrogenados (Ansa/Fafen-PR), que pertence à Petrobras. Segundo a Federação Única dos Petroleiros, mil empregos serão perdidos com o fechamento da fábrica de fertilizantes, decisão tomada pela Petrobras porque a unidade gera prejuízos e não despertou interesse de compradores.   


A Petrobras, no entanto, informa que planeja 396 demissões e oferece acordos indenizatórios que incluem manter assistência médica e educacional por um período. De acordo com o presidente da estatal, Roberto Castello Branco, outras demissões podem ocorrer, ou não, já que se referem a empregados de empresas contratadas pela petrolífera. A FUP destaca que o acordo coletivo de trabalho prevê que demissões coletivas sejam discutidas previamente com o sindicato.   


Em 20 dias de paralisação, a FUP afirma que a greve chegou a ao menos 121 unidades da Petrobras, entre elas 58 plataformas.   


Apesar disso, Castello Branco, disse hoje que "nenhuma gota" deixou de ser produzida, já que a empresa contratou equipes de contingência para manter as atividades.   


A paralisação foi parar na Justiça, e decisões do Tribunal Superior do Trabalho e do Supremo Tribunal Federal determinaram que 90% dos profissionais continuassem em suas funções durante a greve. Nesta semana, o ministro do TST Ives Gandra Martins Filho declarou a greve ilegal por não ter cumprido decisões liminares.   


(ANSA - Com informações da Agência Brasil)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Notícias