PUBLICIDADE
Topo

Itália alerta para riscos causados pela automedicação

29/03/2020 12h24

ROMA, 29 MAR (ANSA) - O Instituto Superior de Saúde (ISS) da Itália fez um alerta neste domingo (29) sobre os riscos da automedicação, especialmente, durante a pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2). Segundo a entidade, em nenhum caso, é justificável o uso de remédios sem o aval médico.   

"Todos os medicamentos têm efeitos colaterais mais ou menos graves e a automedicação traz riscos ainda mais graves quando usa-se remédios não autorizados. No caso de compras online, então, tais riscos se multiplicam porque esses medicamentos podem ser falsificados", disse a diretora do Centro Nacional de Pesquisa e Avaliação Clínica de Medicamentos do ISS, Patrizia Popoli. A preocupação aumentou no caso da Covid-19 porque muitas pessoas, por conta de suas angústias pessoas, começaram a fazer uma verdadeira "caça" a remédios supostamente efetivos para combater a doença com base em artigos que leram na internet.   

Segundo a especialista, "é preciso deixar claro que no momento não existe qualquer remédio que tenha indicação terapêutica à prevenção ou ao tratamento da Covid-19". Por conta da atual situação de emergência, "alguns remédios conhecidos para tratamento de outras doenças podem ser usados no caso de pacientes da Covid-19, mas tal tratamento - que se baseia no conhecimento incompleto que temos agora e é justificável só porque há falta de alternativas - pode ocorrer apenas com a prescrição médica".   

Popoli ainda destaca que a Agência Italiana de Remédios (Aifa) "está simplificando e acelerando os procedimentos de experimentação clínica e, hoje, já estão autorizados diversos estudos com o objetivo de verificar a eficácia e a segurança de diversas moléculas". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.