PUBLICIDADE
Topo

Itália estenderá medidas restritivas contra o coronavírus até 12 de abril

20.mar.2020 - Homem ajuda a carregar caixão durante funeral na Itália; país foi um dos mais afetados pelo coronavírus - Piero Cruciatti / AFP
20.mar.2020 - Homem ajuda a carregar caixão durante funeral na Itália; país foi um dos mais afetados pelo coronavírus Imagem: Piero Cruciatti / AFP

Roma (Itália)

30/03/2020 16h05

O Ministro da Saúde da Itália, Roberto Speranza, afirmou hoje que todas as medidas restritivas para evitar a propagação do novo coronavírus (Sars-CoV-2) no país "serão estendidas pelo menos até a Páscoa", em 12 de abril.

"Na reunião do comitê técnico-científico realizada nesta manhã surgiu a avaliação de estender todas as medidas de contenção pelo menos até a Páscoa. O governo seguirá nessa direção", escreveu em sua conta no Facebook.

A data inicial para o término das restrições impostas era 3 de abril. No entanto, com o aumento no número de mortes e casos da Covid-19, o governo italiano precisou aumentar o prazo contra a pandemia.

A Itália inteira está em isolamento desde 10 de março, quando um decreto do primeiro-ministro Giuseppe Conte proibiu que as pessoas saiam de casa, a não ser por motivos de trabalho, saúde ou para comprar comida.

A medida, que prevê fechamento de comércios não essenciais, indústrias, escolas e universidades, foi tomada para conter a movimentação da população e a propagação do vírus.

O número de mortes na Itália devido ao novo coronavírus chegou a 11.591 hoje, após novos 812 óbitos terem sido registrados nas últimas 24 horas. Enquanto isso, o aumento nos casos de contágio diminuiu claramente, segundo dados divulgados nesta segunda-feira pela Defesa Civil.

O número de pessoas atualmente infectadas é de 75.528, com 1.648 a mais registrados que ontem, menos da metade do aumento dos últimos dias.

Desde que o primeiro caso foi detectado na Itália, no dia 20 de fevereiro, o número total de infectados é de 101.739 no país, dos quais 14.620 já foram curados.

Internacional