PUBLICIDADE
Topo

França investiga técnicos de patinação por crimes sexuais

04/08/2020 11h20

PARIS, 4 AGO (ANSA) - O Ministério do Esporte da França anunciou nesta terça-feira (4) que 21 técnicos de patinação no gelo estão sendo investigados por abusos sexuais e verbais.   


No total, 12 treinadores estão sendo acusados pelas autoridades de assédio sexual, já outros nove de abuso "físico e verbal".   


Eles, inclusive, tinham atletas "segregados" que eram punidos por mau comportamento ou erros cometidos.   


Em fevereiro, o escândalo de abusos sexuais de patinadoras adolescentes entre os anos de 1970 e 1990 causou a demissão de Didier Gailhaguet, então presidente da Federação Francesa de Esportes no Gelo (FFSG).   


No mês seguinte, a ex-patinadora Nathalie Péchalat, de 36 anos de idade, foi eleita e assumiu o cargo mais alto da entidade.   


O caso começou com a publicação do livro da ex-campeã francesa de patinação Sarah Abitbol, que revelou ter sido estuprada pelo seu ex-técnico Gilles Beyer, quando tinha entre 15 e 17 anos.   


Após isso, diversas outras atletas acusaram outros treinadores.   


(ANSA).   


Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.