PUBLICIDADE
Topo

Filho de chefão da Cosa Nostra é preso a pedido do Brasil

05/08/2020 09h03

ROMA, 5 AGO (ANSA) - O filho de um antigo chefão da Cosa Nostra foi preso nesta quarta-feira (5), no sul da Itália, após um mandado de captura internacional emitido pela Justiça do Brasil Leonardo Badalamenti, 60 anos, filho de Gaetano "Tano" Badalamenti (1923-2004), foi detido na casa de sua mãe em Castellammare del Golfo, município de 15 mil habitantes situado na ilha da Sicília, berço da Cosa Nostra.   

Ele é acusado de associação criminosa ligada ao tráfico de drogas e falsidade ideológica. Seu pai foi um dos líderes da máfia siciliana na década de 1970 e o mandante do homicídio do ativista italiano Peppino Impastato, ocorrido em 9 de maio de 1978.   

Badalamenti fugira para o Brasil durante a guerra pelo controle da Cosa Nostra deflagrada pelo clã de Corleone, liderado por Salvatore "Totò" Riina (1930-2017), e vivia no país com a identidade falsa de Carlos Massetti.   

Ele chegou a ser detido em 2009, acusado de formação de quadrilha de caráter mafioso, corrupção e crimes financeiros, mas acabou liberado. Badalamenti estava foragido desde 2017, quando um tribunal de São Paulo (SP) emitiu um mandado de prisão contra ele.   

O suspeito só foi identificado pela polícia italiana após um episódio insólito: mesmo foragido, ele invadiu na semana passada uma casa da família apreendida pela Prefeitura de Cinisi, vizinha a Castellammare del Golfo, e trocou a fechadura da porta para se reapropriar do imóvel. O caso atraiu a atenção da Arma dos Carabineiros, que descobriu que Massetti era, na verdade, Badalamenti.   

"A prisão de Leonardo Badalamenti é uma importante notícia", comentou a senadora italiana de centro-esquerda Assuntela Messina, integrante da Comissão Parlamentar Antimáfia. Ele foi transferido para a penitenciária de Pagliarelli, em Palermo, onde aguardará a tramitação de um pedido de extradição para o Brasil. (ANSA).   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.