PUBLICIDADE
Topo

Líder da oposição russa, Navalny é internado por 'envenenamento'

20/08/2020 07h24

MOSCOU, 20 AGO (ANSA) - O principal líder da oposição russa, Alexei Navalny, 44 anos, foi internado em uma unidade de terapia intensiva de um hospital de Omsk após sofrer um "envenenamento", informou nesta quinta-feira (20) a porta-voz do político, Kira Yarmysh.   

Segundo a representante, Navalny estava em um voo entre Sibéria e Moscou e o avião fez um pouso de emergência na cidade após o político informar que estava passando mal.   

"Achamos que Alexei foi envenenado com alguma coisa misturada em seu chá. Os médicos disseram que o veneno foi rapidamente absorvido por conta de um líquido quente", acrescentou.   

Os médicos do hospital de Emergências Nº 1 de Omsk informaram, através de informações repercutidas pelas agências russas de notícias, que a situação do opositor de Vladimir Putin "é estável, mas muito séria". De acordo com a agência Tass, após dizer que ele teria sido envenenado, o corpo médico informou que não há certeza sobre isso, que pode também ter acontecido um "envenenamento natural" pelas substâncias presentes no chá.   

Já segundo as redes sociais de Yarmysh, o vice-diretor do hospital, Anatoly Kalinichenko, aparece falando que os profissionais da unidade estão "lutando para salvar a vida de Alexei".   

Um dos passageiros do voo, Pavel Lebedev, informou para a mídia local que Navalny sentiu-se mal já no início da viagem, tendo ido ao banheiro e não retornado para seu lugar. "Ele estava se sentindo muito mal. Eles lutaram para levá-lo para o banco e ele estava gritando de dor", acrescentou.   

Fotos nas redes sociais, mostram que o político tomou uma bebida quente ainda no aeroporto de Tomsk e a agência Interfax informa que policiais já pediram as imagens das câmeras de segurança do local para verificar se conseguem identificar algum ato suspeito. Policiais também estão no hospital de Omsk para tentar colher informações.   

Essa não é a primeira vez que Navalny, que se tornou famoso mundialmente por denunciar casos de corrupção no governo de Putin, é vítima de um ataque. Em 2017, ele quase perdeu a visão ao ser atacado com uma tinta verde tóxica, usada como desinfetante, enquanto chegava a seu escritório.   

No campo político, ele já foi alvo de diversas condenações e prisões temporárias, que sempre denunciou como sendo perseguição política de Putin. (ANSA).   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.