PUBLICIDADE
Topo

Madri impõe novas restrições em áreas de risco para conter surto

18/09/2020 15h10

MADRID, 18 SET (ANSA) - A região de Madri, epicentro da segunda onda de Covid-19 na Espanha, anunciou nesta sexta-feira (18) que irá impor novas restrições à circulação de pessoas em áreas de risco para conter a propagação do coronavírus Sars-CoV-2, a partir do próximo dia 21 de setembro.   

Segundo a governadora de Madri, Isabel Díaz Ayuso, as medidas serão válidas inicialmente por 14 dias. Ela, no entanto, se recusou a declarar estado de emergência e afirmou que "o confinamento deve ser evitado a todo custo".   

Ao todo, foram restringidas a entrada e saída de 37 zonas sanitárias, das quais 26 estão localizadas em seis distritos da cidade, e o restante em outros municípios da região de Madri.   

A nova medida prevê o deslocamento apenas para atividades essenciais, como ir à escola, ao trabalho ou para cuidar de dependentes. As reuniões sociais poderão ser realizadas apenas entre seis pessoas e os parques públicos permanecerão fechados.   

A lotação das lojas e demais estabelecimentos comerciais é de 50% e o fechamento é às 22h, exceto farmácias e postos de gasolina.   

A Espanha é um dos países mais afetados pela pandemia de coronavírus e superou as 30 mil mortes e os 600 mil casos diagnosticados, de acordo com o governo. Madri, por sua vez, responde por cerca de um terço dos contágios ativos da doença no país, mostrando uma incidência mais alta em bairros de grande densidade e renda baixa, a maioria no sul da cidade. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.