PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Corpos de vítimas da covid estão há meses em caminhões frigoríficos em Nova York

Caminhões frigoríficos no bairro do Brooklyn, em Nova York, com mais de 600 corpos de vítimas da covid-19, aguardando por um enterro - KEVIN HAGEN FOR THE WALL STREET JOURNAL
Caminhões frigoríficos no bairro do Brooklyn, em Nova York, com mais de 600 corpos de vítimas da covid-19, aguardando por um enterro Imagem: KEVIN HAGEN FOR THE WALL STREET JOURNAL

23/11/2020 09h06

Corpos de cerca de 650 vítimas de covid-19 estão há meses em caminhões frigoríficos no bairro do Brooklyn, em Nova York, aguardando por um enterro, revelou ontem uma matéria do "The Wall Street Journal".

Segundo o Gabinete do Médico Legista Chefe da cidade, muitas das pessoas não foram enterradas porque os familiares não têm dinheiro para fazer o enterro ou porque os parentes não foram localizados pelas autoridades da cidade.

O órgão informou que os corpos serão mantidos nos caminhões até o fim da pandemia e que a cidade está em busca de um destino para os restos mortais caso eles não sejam reclamados por familiares.

As autoridades montaram o necrotério com os veículos no primeiro pico da pandemia de coronavírus Sars-CoV-2, entre o fim do mês de março e o início de abril, como forma de dar conta de todas as vítimas da doença - em número que chegou a bater 800 por dia.

A notícia surge em um momento que a cidade, assim como todo o país, vem enfrentando uma segunda onda da doença, com contágios aumentando diariamente.

Conforme dados da própria prefeitura de Nova York, há uma tendência de alta nos casos e nas hospitalizações nos último sete dias (7.783 e 518, respectivamente) e uma leve queda nos óbitos (54 em sete dias contra a média de 56). Desde o início da pandemia, em fevereiro, foram 278.956 contágios confirmados e 19.537 falecimentos.

Nos Estados Unidos, desde fevereiro, são 12.249.198 contaminações por Covid-19 e 256.798 mortes.

Coronavírus