PUBLICIDADE
Topo

Salvini ataca senadores vitalícios por apoio a premiê italiano

19/01/2021 18h52

ROMA, 19 JAN (ANSA) - O ex-ministro do Interior da Itália Matteo Salvini provocou polêmica na tarde desta terça-feira (19), durante sessão no Senado, ao criticar os senadores vitalícios que declararam apoio ao primeiro-ministro Giuseppe Conte.   

Durante discurso no Palazzo Madama, o líder do partido de extrema direita citou uma declaração antiga dada por Beppe Grillo, fundador do partido Movimento Estrelas (M5S), que faz parte da base aliada do governo italiano.   

"Aos senadores vitalícios que legitimamente votarão a confiança, lembro-me do que disse o líder do 5 estrelas: 'Senadores vitalícios nunca morrem ou morrem tarde'", argumentou. "Que coragem vocês têm".   

O comentário de Salvini, no entanto, provocou uma tensão durante a sessão. A presidente do Senado, Elisabetta Casellati, classificou suas palavras contra os senadores vitalícios, incluindo Liliana Segre, de 90 anos, como "desrespeitosas" e "inoportunas".   

Mais cedo, ao entrar na sede do Senado, a sobrevivente do Holocausto foi aplaudida, apesar de os médicos a terem aconselhado a não comparecer devido à pandemia do novo coronavírus.   

"Concordo com você que as palavras ditas são nojentas e o senador que falará mais tarde pedirá desculpa em nome do M5S", concluiu o ex-ministro rebatendo Casellati.   

Em sua intervenção, Salvini ainda explicou que não dará sua confiança a Conte, mas aos cidadãos italianos. "Esperamos que libere a cadeira que está defendendo obstinadamente por todos os meios", acrescentou.   

Além disso, o italiano atacou as tentativas do governo de conseguir os números necessários no Senado. "Questionar um governo que falhou tudo não é um direito, mas um dever de todo cidadão". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.