PUBLICIDADE
Topo

Ferrari tem 1ª queda de receita em era independente

02/02/2021 11h12

TURIM, 2 FEV (ANSA) - A pandemia do novo coronavírus fez a montadora italiana Ferrari registrar em 2020 a primeira queda em seu faturamento líquido desde que se tornou independente da Fiat Chrysler Automobiles (agora Stellantis), em 2016.

De acordo com os resultados divulgados nesta terça-feira (2), a empresa fechou o ano passado com 3,46 bilhões de euros em receitas, contração de 8,1% em relação a 2019. Já o lucro líquido ficou em 609 milhões de euros (-13%).

A Ferrari entregou 9.119 carros no período, o que significa uma queda de 10% na comparação com 2019. Antes de 2020, a empresa havia registrado quatro anos seguidos de recordes no faturamento e na produção.

No entanto, a montadora diz que os resultados ficaram acima das expectativas, já que a fábrica de Maranello ficou sete semanas fechada entre março e maio devido à pandemia do novo coronavírus.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de 1,14 bilhão de euros (-10%), enquanto o endividamento industrial líquido saltou de 337 milhões de euros em 31 de dezembro de 2019 para 543 milhões um ano depois.

A empresa ainda distribuiu 212 milhões de euros em dividendos em 2020. Para 2021, a Ferrari prevê 4,3 bilhões de euros em faturamento, "desde que a operação não seja impactada por novas restrições por causa da pandemia de Covid-19". (ANSA).

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.