PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

Áustria negocia com Rússia compra da vacina Sputnik V

Sputnik V, vacina russa contra o novo coronavírus (covid-19) aprovada pelas autoridades da Rússia - The Russian Direct Investment Fund (RDIF)/Handout via REUTERS
Sputnik V, vacina russa contra o novo coronavírus (covid-19) aprovada pelas autoridades da Rússia Imagem: The Russian Direct Investment Fund (RDIF)/Handout via REUTERS

26/02/2021 13h47

O chanceler da Áustria, Sebastian Kurz, telefonou para o presidente da Rússia, Vladimir Putin, para negociar a compra de doses da vacina anti-Covid Sputnik V, produzida pelo Instituto Gamaleya de Pesquisa em Epidemiologia e Microbiologia, informou o Kremlin nesta sexta-feira (26).

"As questões para combater a difusão da infecção do coronavírus foram discutidas detalhadamente, incluindo a possibilidade de fornecimento da Sputnik V à Áustria e de estabelecer a produção conjunta", informou em nota ainda a Presidência russa.

Caso a negociação seja concretizada, a Áustria seria o segundo país da União Europeia a usar o imunizante russo, atrás apenas da Hungria.

A Sputnik V ainda não tem autorização da Agência Europeia de Medicamentos (EMA) para ser usada nos países do bloco, mas como o produto não é negociado pela Comissão Europeia para uma compra coletiva, os países estão liberados a fazer a compra bilateral sem infringir regras.

Atualmente, a Áustria - assim como os demais Estados-membros - usa três vacinas: a da Pfizer e do laboratório alemão BioNTech, a da Moderna e a da Universidade de Oxford/AstraZeneca. No entanto, os constantes atrasos nas entregas por parte das farmacêuticas vêm irritando os governos, que já pressionam por novas compras.

O país de quase nove milhões de habitantes tem 454.860 casos confirmados de Covid-19 e 8.515 mortes desde o início da pandemia, segundo informações da Universidade Johns Hopkins.

Coronavírus