PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Itália convoca embaixadora de Myanmar e pede fim de violência

Itália convoca embaixadora de Myanmar e pede fim de violência - Ye Aung Thu/AFP
Itália convoca embaixadora de Myanmar e pede fim de violência Imagem: Ye Aung Thu/AFP

01/03/2021 17h49

O ministério das Relações Exteriores da Itália convocou nesta segunda-feira (1º) a embaixadora do Myanmar em Roma, Hmway Hmway Khyne, para pedir o fim da repressão militar aos protestos contra o golpe de Estado, que provocou a morte de ao menos 18 pessoas no último fim de semana.

Em comunicado, a Farnesina informou que pediu que "as autoridades ponham fim imediatamente a toda e qualquer repressão violenta aos protestos democráticos".

Durante a reunião, o governo italiano prestou "plena solidariedade" a todos os que se manifestam pacificamente há um mês por conta da prisão da líder de "facto" do país, Aung San Suu Kyi.

Além disso, o país europeu reiterou a "firme condenação" contra o golpe, pediu a "liberação imediata" da prêmio Nobel da Paz e ressaltou a "ilegalidade da decisão militar de cancelas as eleições".

No último dia 1º de fevereiro, as Forças Armadas de Myanmar assumiram o poder através de uma junta militar e decretaram um ano de emergência devido a uma suposta fraude eleitoral no pleito do dia 8 de dezembro.

Desde então, milhares de pessoas foram às ruas para exigir a volta da democracia no território, mas as autoridades militares estão usando a violência para reprimir os atos. Neste domingo (28), Myanmar registrou o dia mais violento em todo o mês, com 18 vítimas.

Internacional