PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Itália deve separar 1 bi de euros para ajuda financeira a pobres

Bandeira da Itália é hasteada no topo do palácio presidencial Quirinale, em Roma - Max Rossi/Reuters
Bandeira da Itália é hasteada no topo do palácio presidencial Quirinale, em Roma Imagem: Max Rossi/Reuters

07/03/2021 12h39

ROMA, 7 MAR (ANSA) - A Itália deve separar cerca de 1 bilhão de euros para financiar o programa renda básica de cidadania, uma ajuda financeira às famílias carentes semelhante ao Bolsa Família, em um novo decreto que será firmado nesta semana, informam fontes do governo neste domingo (7).

O projeto é uma das bandeiras do partido Movimento 5 Estrelas, que condicionou o apoio ao novo premiê Mario Draghi, entre outros pontos, à manutenção do programa.

Além disso, também será prorrogado o auxílio emergencial por conta da pandemia de Covid-19 e haverá um novo montante bilionário para ajudar as empresas e os trabalhadores afetados duramente pela crise sanitária. Ao todo, o decreto deve atingir cerca de 32 bilhões de euros.

Por conta do vazamento de informações à imprensa, o Ministério do Desenvolvimento Econômico (Mise) ressaltou que o decreto "prevê intervenções miradas nos danos econômicos sofridos efetivamente". Ainda descartou algumas mudanças para o setor de serviços que estavam levantadas, como um abatimento do valor de ajuda às empresas por conta dos dois meses trabalhados de maneira integral no início de 2020. (ANSA).

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.

Internacional