PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Trabalhistas querem investigação sobre racismo na família real

08/03/2021 09h28

LONDRES, 8 MAR (ANSA) - O Partido Trabalhista do Reino Unido quer que seja aberta uma investigação interna sobre a denúncia de racismo na família real contra Meghan Markle e o príncipe Harry, informou a secretária da Educação, Kate Green, em entrevista nesta segunda-feira (8).   

À "Sky News", a representante do Labour afirmou que as acusações feitas pela duquesa de Sussex "são preocupantes e chocantes" e que "se há acusações de racismo, espero que elas sejam tratadas pelo palácio com a maior seriedade e que sejam completamente investigadas".   

Um dia antes, Meghan revelou que havia preocupações de membros da família real "sobre a cor da pele de Archie" e que o casal foi informado que o bebê não teria proteção especial, como ocorre com todos os membros da realeza.   

Segundo a duquesa, as conversas sobre isso não foram feitas diretamente com ela, mas sim com Harry, que confirmou o episódio, mas disse que "nunca irá compartilhar" com quem foi a discussão e nem detalhes do que foi falado.   

Green ainda acrescentou que "tem certeza" que a família real vai saber lidar com a situação de "maneira cuidadosa". "Mas, nunca há nenhuma desculpa, em qualquer circunstância, para o racismo, e eu acho que é importante fazer uma ação para investigar o que são realmente essas acusações chocantes", pontuou.   

O Palácio de Buckingham não se manifestou oficialmente sobre a entrevista, nem nenhum outro membro da família real. O governo de Boris Johnson também não falou nada sobre o caso de maneira oficial. (ANSA).   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.