PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Prefeita de Turim foi 'negligente' em festa da Juve em 2017

13/05/2021 10h28

TURIM, 13 MAI (ANSA) - O Tribunal de Turim, na Itália, revelou nesta quinta-feira (13) que a prefeita Chiara Appendino foi "imprudente" e "negligente" na confusão na Piazza San Carlo, em 3 de junho de 2017, durante a transmissão do jogo da Juventus na Liga dos Campeões.   


De acordo com as autoridades, Appendino fez escolhas "precipitadas", esquecendo-se de "garantir a devida importância ainda na fase de decisão dos aspectos de segurança".   


A juíza Maria Francesca Abenavoli acrescentou que a prefeita "encomendou" o evento na praça e depois se "desinteressou de todos os processos operacionais".   


"Na sentença, o reconfortante é que muitas das considerações feitas pela defesa são acatadas. Não era a alta direção do município que devia fiscalizar o cumprimento das prescrições impostas pela comissão. Será um dos aspectos fundamentais do recurso, que pediremos absolvição total", afirmaram os advogados Luigi Chiappero e Enrico Cairo, defensores de Appendino no julgamento.   


Na oportunidade, uma grande confusão tomou conta do local, onde milhares de torcedores se acumularam para assistir ao jogo entre Juventus e Real Madrid pela final da Champions League.   


O tumulto foi provocado por quatro jovens que usaram spray de pimenta no público para cometer roubos. O Tribunal de Turim condenou o grupo por homicídio culposo.   


A tragédia deixou mais de 1,6 mil feridos e causou a morte direta de Erika Pioletti e indireta de Marisa Amato, que faleceu 18 meses depois por complicações que podem ter sido provocadas por erros médicos.   


Appendino foi condenada a um ano e seis meses de prisão no julgamento que aconteceu com "rito abreviado", ou seja, quando o réu dispensa a presença de testemunhas de defesa para garantir uma redução da pena. (ANSA).   


Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.