PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Lenda da Juve, ex-jogador Giampiero Boniperti morre aos 92 anos

18/06/2021 08h08

TURIM, 18 JUN (ANSA) - O ex-jogador Giampiero Boniperti, presidente honorário da Juventus e uma das maiores lendas do clube italiano, morreu nesta sexta-feira (18), aos 92 anos de idade.   


A família do ex-craque da Juve anunciou à ANSA que Boniperti faleceu na cidade de Turim, no norte do país, em função de uma insuficiência cardíaca. O funeral do ex-atleta acontecerá nos próximos dias, mas de forma privada.   


Boniperti, que completaria 93 anos em 4 de julho, defendeu somente a Juve ao longo de sua carreira. Entre 1946 e 1961, o ex-jogador balançou as redes 188 vezes em 469 partidas disputadas, além de ter vencido sete títulos, como cinco Campeonatos Italianos.   


Em Turim, Boniperti formou ao lado do galês John Charles e do ítalo-argentino Omar Sívori o histórico "Trio Mágico", que encantou a Itália entre as décadas de 1950 e 1960.   


Depois de ter pendurado as chuteiras, o ex-camisa número 10 foi presidente da Velha Senhora entre 1971 e 1990. Na Juve, Boniperti ainda cumpriu a função de diretor administrativo e era presidente honorário do clube desde 2006.   


"A emoção que todos sentimos neste momento não nos impede de pensar nele com carinho, por tudo o que o nosso presidente foi e sempre será na história da Juventus. Uma figura indelével, que está entregue à memória, apesar de estar na história do futebol há algum tempo, porque quando você expressa um pensamento, e esse pensamento passa a fazer parte do DNA do clube ao qual você dedicou sua vida, significa que seu personagem se tornou sua identidade e seu jeito de ser", escreveu a Juventus.   


Boniperti recebeu homenagens de diversos grandes nomes do futebol italiano, principalmente da Juventus. O ex-técnico Giovanni Trapattoni, que teve duas passagens como treinador da Velha Senhora, disse à ANSA que a morte do ex-atleta é um "golpe no coração".   


"Giampiero Boniperti era como um pai para mim, devo muito a ele, se não tudo. A notícia da sua morte é um golpe no coração para mim. Por trás daquela aparência de dureza, que era apenas rigor ético e querer ser exigente com os outros e consigo mesmo, havia um presidente pronto para te ensinar e apoiar, mesmo nas derrotas", declarou o ex-comandante.   


Dino Zoff, goleiro da Juve nas seis ligas italianas conquistadas com Trapattoni no banco e Boniperti como presidente, lembrou do lendário ex-jogador do clube de Turim.   


"Foi uma parte importante da minha vida e da Juve, diria que foi ele quem criou o estilo do clubes pelas regras, métodos e dedicação. Ele foi um grande jogadore presidente, um símbolo daquele futebol que certamente era diferente", declarou ex-goleiro. (ANSA).   


Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.