PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Dupla brasileira conquista medalha inédita e improvável no tênis

31/07/2021 08h12

SÃO PAULO, 31 JUL (ANSA) - A dupla Luisa Stefani e Laura Pigossi conquistou neste sábado (31) mais uma medalha inédita - e improvável - para o Brasil nas Olimpíadas.   


Após terem salvado quatro match points, Stefani e Pigossi derrotaram as russas Elena Vesnina e Veronika Kudermetova por 2 sets a 1, com parciais de 4-6, 6-4 e 11-9, e garantiram o bronze nas duplas femininas do tênis.   


Essa é a primeira medalha do Brasil na história do tênis olímpico, incluindo simples e duplas no masculino e no feminino.   


A conquista é ainda mais improvável porque Stefani e Pigossi só descobriram que jogariam juntas no dia 16 de julho, sendo que a segunda sequer sabia que estava inscrita.   


Enquanto Stefani é a 23ª no ranking mundial de duplas, enquanto Pigossi é apenas a 188ª colocada, mas Eduardo Frick, gerente da Confederação Brasileira de Tênis (CBT), inscreveu as duas em uma lista de espera para as Olimpíadas.   


Foi apenas em 16 de julho, último dia para definir as competidoras, que a Federação Internacional de Tênis (IFT) avisou a CBT que Stefani e Pigossi estavam dentro.   


"Entramos aos 45 do segundo tempo e viemos com o sentimento de dar tudo para representar o tênis do Brasil da melhor maneira e levar essa medalha para casa", disse Stefani ao SportTV.   


O Brasil tem agora oito medalhas em Tóquio, sendo uma de ouro, três de prata e quatro de bronze.   


Além do pódio de Stefani e Pigossi, outros quatro foram conquistados em esportes ou modalidades inéditos: o ouro de Ítalo Ferreira no surfe, as pratas de Kelvin Hoefler e Rayssa Leal no skate (esses dois esportes são estreantes em Olimpíadas) e a prata de Rebeca Andrade no individual geral da ginástica artística feminina. (ANSA).   


Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.