PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

Marco zero da pandemia, Wuhan volta a ter casos de covid-19 após meses sem registros

3.fev.2021 - Membros da OMS que investigam as origens do novo coronavírus chegam ao Instituto de Virologia de Wuhan, na China - Hector Retamal/AFP
3.fev.2021 - Membros da OMS que investigam as origens do novo coronavírus chegam ao Instituto de Virologia de Wuhan, na China Imagem: Hector Retamal/AFP

Da Ansa, em Pequim

02/08/2021 07h59Atualizada em 02/08/2021 09h10

Marco zero da pandemia do novo coronavírus, a cidade chinesa de Wuhan voltou a registrar hoje casos de contágio depois de vários meses.

Segundo as autoridades sanitárias locais, sete trabalhadores pendulares testaram positivo para a covid-19 ao chegar em uma estação de trem. Todos eles foram enviados a hospitais para isolamento.

Apenas ontem, a China registrou 98 novos casos de Covid, maior número para um único dia desde janeiro, sendo que 55 são de transmissão interna. A variante delta já foi detectada em cerca de 20 cidades e forçou as autoridades a imporem medidas restritivas.

Na capital Pequim, o governo local adiou a reabertura das escolas, testou milhões de pessoas e colocou em quarentena os cidadãos que tiveram contato próximo com casos positivos. Já na cidade de Zhuzhou, mais de 1,2 milhão de residentes estão em lockdown.

País mais populoso do planeta, com 1,4 bilhão de habitantes, a China diz ter aplicado até o momento quase 1,7 bilhão de doses de vacinas contra a covid. O gigante asiático reporta 105.151 casos de coronavírus desde o início da pandemia e 4.848 mortes.

Coronavírus