PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Brasileiros entram nos EUA com bolsas Gucci, diz senador

14/10/2021 12h26

SÃO PAULO, 14 OUT (ANSA) - O senador republicano Lindsey Graham deu uma entrevista para a emissora "Fox News" e criticou os "milhares" de brasileiros que atravessam ilegalmente a fronteira dos Estados Unidos "vestidos roupas de grife e bolsas da Gucci".   

Superestimando os números, Graham aproveitou a oportunidade para criticar o presidente Joe Biden e dizer que a política migratória atual "é um convite para as pessoas virem e nunca mais deixarem o país".   

Citando uma visita que fez aos postos de fronteira no Arizona, o senador afirmou que "nós tínhamos 40 mil brasileiros chegando e indo para Connecticut vestindo roupas de grife e bolsas da Gucci". "Isso não é uma migração econômica mais. Eles estão tirando vantagem da gente e não vai demorar para terroristas estarem nessa multidão", afirmou à emissora.   

Após as declarações, o jornal "The Washington Post" entrevistou o congressista que reafirmou sua fala e disse que "normalmente, quem vai para a fronteira está vestido muito mal e parece que atravessou o inferno".   

"Essa vez, havia dezenas que pareciam que estava fazendo check-in em hotel - e estavam muito bem vestidos. Isso é algo novo. Eu gostaria de avisar a administração Biden para fazer o que [Barack] Obama fez e mandar eles de volta", disse ao jornal.   

Segundo a publicação, porém, em todas as fotos enviadas pelos assessores do senador sobre os postos do Arizona, não havia ninguém usando roupas de grife ou bolsas da Gucci. "O mais evidente das vestimentas da foto foi um par de tênis Puma razoavelmente limpo e sem cadarços", escreveu a publicação.   

Questionado pelo "WP", um dos assessores desconversou e disse que chamou atenção o fato de "não haver poeira ou lama" nas roupas e sapatos das pessoas e que "haviam malas com identificação de voos".   

Apesar dos números citados pelo senador não serem precisos, o governo norte-americano confirma que já prendeu um número "recorde" de brasileiros tentando atravessar a fronteira do país de maneira ilegal - não apenas no Arizona.   

De acordo com os dados do governo, os brasileiros já são a sexta nacionalidade que mais tenta entrar irregularmente nos EUA em 2021. São cerca de 46,2 mil brasileiros presos contra 17,9 mil registrados em 2019. (ANSA).   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.