PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
2 meses

Papa reconhece 'virtudes' heroicas da menina Odetinha, que pode virar 1ª santa carioca

Odetinha morreu em 25 de novembro de 1939, aos oito anos de idade, vítima de tifo - ANSA
Odetinha morreu em 25 de novembro de 1939, aos oito anos de idade, vítima de tifo Imagem: ANSA

ANSA, em São Paulo

26/11/2021 10h40Atualizada em 26/11/2021 14h15

O papa Francisco autorizou ontem a promulgação do decreto que reconhece as virtudes heroicas de Odette Vidal Cardoso, mais conhecida como Odetinha e que pode se tornar a primeira santa católica nascida no Rio de Janeiro.

O reconhecimento das "virtudes heroicas" pelo Vaticano comprova os requisitos de vida necessários para o início formal dos processos de beatificação e canonização. Até então considerada "serva de Deus", Odetinha passa a ser "venerável".

Para se tornar beata e santa, no entanto, é necessária a comprovação de milagres. Nascida no Rio de Janeiro em 18 de fevereiro de 1931, Odetinha morreu em 25 de novembro de 1939, aos oito anos de idade, vítima de tifo.

Durante sua curta vida em uma família abastada de origem portuguesa, praticou obras de caridade a serviço dos pobres da cidade e se dedicou à fé, rezando o terço todas as noites e ensinando o catecismo às filhas das empregadas de sua casa.

Nos 49 dias de luta contra o tifo, não abriu mão de receber a comunhão diariamente e ainda passou pelo sacramento da crisma.

De acordo com o portal Vatican News, Odetinha morreu exclamando: "Jesus, leva-me para o céu".

Internacional