PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Itália tem 3 regiões em alerta por aumento na taxa de internação

29/11/2021 08h41

ROMA, 29 NOV (ANSA) - Um levantamento publicado nesta segunda-feira (29) pela Agência Nacional para os Serviços Sanitários Regionais (Agenas) revela que o número de leitos ocupados por pacientes com Covid-19 voltou a aumentar na Itália e colocou pelo menos três regiões em estado de alerta.   

Segundo o relatório, o percentual de unidades ocupadas em enfermarias de hospitais subiu de 7% para 9%, sendo que em três territórios italianos foi ultrapassado o nível de alerta de 15%.   

São eles: Friuli Venezia Giulia (22%), Vale de Aosta e a província de Bolzano (18%), Campânia (9%), Abruzzo, Trento e Vêneto (8%).   

Os números computados pela Agenas compara os dados do dia 28 de novembro com os registrados no último domingo (28).   

Em relação às unidades de terapia intensiva (UTIs) dos hospitais italianos, a taxa de ocupação nacional permanece em 7%, mas sobe em cinco regiões: Lazio (10%), Trento (8%), Molise e Sardenha (7%) e na Úmbria (11%).   

Por outro lado, a agência informa que o número de novos casos também teve um aumento nesta semana: são cerca de 25% a mais. No entanto, a quantidade é ligeiramente inferior ao da semana passada, onde foi de 27,6%.   

As regiões mais afetadas, em que mais casos foram registrados, são Emilia-Romagna, Piemonte e Vêneto.   

Ontem (28), um relatório do Instituto Superior de Saúde (ISS) da Itália já havia mostrado que o índice de internação por Covid-19 em UTIs é 12 vezes maior entre não vacinados do que entre aqueles que se imunizaram contra a doença. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.