PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Menino Eitan Biran volta à Itália após decisão judicial

03/12/2021 19h22

BERGAMO, 3 DEZ (ANSA) - Eitan Biran, único sobrevivente da queda de um teleférico na Itália em maio passado e levado ilegalmente para Israel por sua família materna, embarcou nesta sexta-feira (3) para o país europeu junto com sua tia paterna.   

O menino de seis anos e a tia Aya Biran-Nirko, sua tutora legal, voltaram para a Itália em um voo a partir de Tel Aviv, após a Suprema Corte israelense ter reconhecido que ele foi subtraído ilegalmente por seu avô materno, Shmuel Peleg.   

Eitan partiu do aeroporto Ben Gurion junto com Nirko, o marido dela, Or, e as duas filhas. O voo da Ryanair aterrissou em Orio al Serio. Agora, a criança voltará a morar em Travacò Siccomario, no norte da Itália, com seus tios e duas primas.   

Em nota, o porta-voz da família Biran confirmou o retorno do menino. "Eitan volta para a casa de sua tia, que fica ao lado da casa onde ele cresceu desde que tinha um mês, a residência de seus falecidos pais - que também fica perto da casa dos avós do pai que estão esperando por eles".   

"Passados 84 dias desde que foi ilegalmente retirado de casa, Eitan vai agora regressar à rotina da sua vida, a todos os ambientes médicos, terapêuticos e educacionais, aos amigos do bairro e à escola, ao comunidade em que cresceu, e ao seu amado gato Oliver", acrescentou.   

Eitan é o único sobrevivente da queda de um teleférico no norte italiano, em maio passado, tragédia que deixou 14 mortos, incluindo os pais do menino, seu irmão mais novo e dois bisavós maternos.   

Após o acidente, a Justiça italiana havia dado a tutela provisória da criança para Aya, enquanto os parentes maternos tinham permissão para vê-lo duas vezes por semana.   

No entanto, o avô Peleg se aproveitou de uma dessas ocasiões para levar o menino para Israel por meio de um voo privado a partir de Lugano, cidade suíça que fica a menos de uma hora de Milão.   

A família paterna então acionou a Justiça israelense, que determinou o retorno de Eitan para a Itália. Peleg e a avó materna do menino, Etty, também são investigados pela Justiça italiana por suspeita de sequestro. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.