PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Polícia francesa liberta suspeito de ter assassinado Khashoggi

08/12/2021 12h50

PARIS, 8 DEZ (ANSA) - O homem detido nesta terça-feira (7) em Paris, na França, por ser considerado suspeito de fazer parte da equipe que assassinou o jornalista saudita Jamal Khashoggi, foi libertado nesta quarta-feira (8).   

De acordo com o procurador-geral da capital francesa, Rémy Heitz, as características da pessoa detida no aeroporto Charles de Gaulle não corresponderam ao do indivíduo procurado pelas autoridades.   

"Uma verificação cuidadosa de identidade permitiu estabelecer que o mandado prisão não se aplicava a essa pessoa. O homem detido foi libertado", esclareceu o promotor.   

A embaixada da Arábia Saudita em Paris informou na última terça-feira (7) que o indivíduo não tinha "nenhuma conexão" com o caso e pediu sua "libertação imediata".   

"O cidadão em questão não tem ligação com o caso", tuitou a embaixada, acrescentando que os "assassinos" já foram julgados no país e estão "cumprindo" suas sentenças.   

O homem procurado pela Interpol se chama Khaled Alotaibi e é um ex-membro da Guarda Real Saudita. Ele é acusado de estar envolvido na morte de Khashoggi, que foi assassinado dentro do consulado da Arábia Saudita em Istambul, na Turquia, no ano de 2018.   

Uma fonte de segurança na Arábia Saudita revelou aos jornais locais que "Khaled Alotaibi" era um nome comum na nação e que a pessoa procurada pelas autoridades europeias já está detida.   

Ex-colunista do "Middle East Eye" e do "Washington Post", Khashoggi era um crítico ferrenho do regime saudita. O príncipe herdeiro da nação, Mohammed bin Salman, é acusado de estar por trás do assassinato do jornalista. (ANSA).   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.