PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Simone Tebet se lança como pré-candidata à Presidência em 2022

08/12/2021 15h41

SÃO PAULO, 8 DEZ (ANSA) - O MDB lançou a pré-candidatura à Presidência da senadora Simone Tebet para a disputa nas eleições de 2022 nesta quarta-feira (8). Em Brasília, a política sul-mato-grossense atacou o governo de Jair Bolsonaro e lamentou a fome que aumenta no Brasil.   


"O governo que aí está cria crises artificiais, mas, mais grave do que isso, promove a discurso do ódio, a polarização. Numa única palavra, quer aniquilar as minorias, a oposição [..] e política é construção, sempre", disse Tebet.   


A senadora afirmou que o país não pode mais aceitar "aventureiros" no Executivo e ressaltou que o país precisa de pessoas com "experiência em política e em gestão".   


Durante sua longa fala, Tebet ainda lamentou as milhares de mortes por conta da pandemia da Covid-19 e disse que no Natal desse ano serão muito os brasileiros que celebrarão "sem pessoas queridas próximas" por conta de uma gestão de saúde pública "omissa, insensível e negacionista".   


Representante da banca ruralista do Senado, a política também atacou Bolsonaro por conta da gestão ambiental, já que o país vem registrando aumento de grilagem de terra e desmatamento.   


"Temos uma política ambiental desastrosa, leniente com o crime, com a grilagem de terra, com a destruição da nossa biodiversidade. Essa leniência não queima apenas a nossa mata e a biodiversidade. Ela queima a credibilidade do agronegócio brasileiro, que é sério sim, que prega a sustentabilidade e sustenta o mundo. É preciso acabar com essa dicotomia entre economia e natureza", acrescentou.   


Tebet tem 51 anos e é formada em Direito, tendo uma trajetória na política desde 2002, quando foi eleita deputada estadual pelo Mato Grosso do Sul. Também foi prefeita de sua cidade natal, Três Alagoas, por duas vezes e vice-governadora. Está no Senado desde 2015 e teve bastante destaque como líder da Bancada Feminina durante a Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid-19 (CPI). (ANSA).   


Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.