PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Meghan Markle homenageia vítimas de tiroteio em escola no Texas

26/05/2022 16h38

NOVA YORK, 26 MAI (ANSA) - A duquesa de Sussex, Meghan Markle, fez uma visita surpresa ao memorial criado em homenagem às vítimas do tiroteio em uma escola infantil em Uvalde, no Texas, na tarde desta quinta-feira (26).   

Acompanhada por um guarda-costas e usando camiseta branca, tênis, jeans e um boné de beisebol, a esposa do príncipe Harry colocou um buquê de rosas brancas no memorial improvisado perto do local do tiroteio, a Escola Primária Robb.   

Este é considerado o massacre mais mortal em um colégio nos Estados Unidos desde o tiroteio de Sandy Hook, que deixou 26 mortos em 2021. Ao todo, 21 pessoas morreram, incluindo 19 crianças e dois adultos.   

O ataque foi cometido por Salvador Ramos, jovem de 18 anos que morreu no local do crime e havia disparado contra sua avó ao sair de casa. Em entrevista coletiva hoje, a polícia do Texas informou que a idosa "está viva e em condições estáveis".   

As autoridades locais também divulgaram que as equipes especiais da unidade tática de patrulhamento de fronteiras chegaram à escola primária "uma hora depois" do assassino ter entrado e matado as vítimas.   

No entanto, a polícia local e os seguranças da escola "chegaram depois de quatro minutos". "Eles ouviram tiros, fizeram alguns reconhecimentos e depois se esconderam", disse o diretor geral da polícia do Texas, Victor Escalon.   

A investigação apontou ainda que Ramos "não foi confrontado por ninguém" fora da escola, negando os rumores de que o jovem tivesse brigado com um guarda escolar. "Ele não encontrou ninguém da casa da avó até a escola. Ele entrou no prédio sem impedimento", ressaltou.   

"Ramos começou a atirar do lado de fora da escola, do estacionamento. Ele deu muitos, muitos tiros", acrescentou ele, lembrando que o criminoso entrou na escola às 11h40 (horário local) e "a maioria dos tiros foi disparada nas fases iniciais, antes da chegada da polícia".   

Hoje, o marido de uma das professoras mortas no massacre faleceu após sofrer um ataque cardíaco. Segundo familiares do esposo de Irma Garcia, ele "morreu de dor".   

Joe e Irma estavam casados há 24 anos e tinham quatro filhos, sendo que o mais velho acabou de ingressar na Marinha e o mais novo no ensino médio. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.