PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Mais uma região da Itália pede estado de emergência por seca

07/07/2022 14h27

GENOVA, 7 JUL (ANSA) - A Ligúria se tornou nesta quinta-feira (7) mais uma região da Itália a cobrar do governo nacional a declaração de emergência por causa da estiagem que atinge o país.   

O gabinete do premiê Mario Draghi já aprovou a instituição desse instrumento em função da seca, mas apenas em cinco regiões - Piemonte, Lombardia, Emilia-Romagna, Vêneto e Friuli Veneza Giulia -, enquanto a vizinha Ligúria ficou de fora.   

Segundo o governador Giovanni Toti, o decreto que pede estado de emergência na região prevê 10 milhões de euros em medidas urgentes para combater a estiagem, incluindo a escavação de poços artesianos e a potencialização da rede hídrica local.   

"Hoje estamos com 40% de chuvas a menos em relação à média do período, e essa situação deve nos afetar até o fim de setembro", ressaltou Toti. Além da Ligúria, as regiões da Toscana, no centro-norte, e da Úmbria, no centro da Itália, também querem ser enquadradas no estado de emergência.   

O decreto já aprovado pelo governo italiano destina 36 milhões de euros para combater a estiagem, mas apenas nas cinco regiões do norte cobertas pelo instrumento.   

O Rio Pó, que atravessa Piemonte, Lombardia, Emilia-Romagna e Vêneto, apresenta seus níveis mais baixos em 70 anos, causando problemas de abastecimento de água para empresas, lavouras e famílias.   

No entanto, a seca já se espalha pela Itália Central, com a redução pela metade nos níveis de rios como o Arno, o principal da Toscana, e o Tibre, que cruza a capital Roma. (ANSA).   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.