'Me fez sentir mal', diz Sainz sobre saída da Ferrari

ROMA, 18 JUN (ANSA) - O piloto Carlos Sainz, da Ferrari, confessou ter se sentido mal quando soube que precisaria deixar a escuderia italiana para a entrada do heptacampeão mundial Lewis Hamilton, da Mercedes.   

O espanhol vai se despedir do time de Maranello no fim da atual temporada da Fórmula 1 e ainda não encontrou uma nova casa na categoria.   

"Ninguém gosta de ficar sozinho e, obviamente, isso me fez sentir mal. Evidentemente você não aceita bem, ninguém aprecia que digam que não quer continuar com você. Aconteceu em fevereiro e me fez sentir mal", disse o piloto em entrevista ao programa "El Hormiguero".   

"Tive anos muito bons na Ferrari, mas havia um tal de Hamilton que queria vir para a Ferrari e eles abriram espaço.   

Nada pode ser feito contra isso, então encaro isso filosoficamente e tento aceitar da melhor maneira possível.   

Também vejo como uma oportunidade para o futuro, porque outras possibilidades se apresentarão", continuou.   

Sainz soma 108 pontos em 2024, tendo vencido o Grande Prêmio da Austrália, em Melbourne, e pegando pódios em Sakhir, Suzuka e Monte Carlo. (ANSA).   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.

Deixe seu comentário

Só para assinantes