Ambientalistas jogam tinta em Stonehenge em ato na Inglaterra

LONDRES, 19 JUN (ANSA) - A polícia britânica prendeu nesta quarta-feira (19) dois ativistas do grupo ambientalista Just Stop Oil por pulverizar tinta laranja em algumas pedras do monumento Stonehenge, famoso sítio pré-histórico do Reino Unido protegido pela Unesco.   

Antes da intervenção dos agentes, alguns visitantes, em especial uma mulher, tentaram deter os manifestantes. Niamh Lynch, 21 anos, estudante da Universidade de Oxford, e Rajan Naidu, 73 anos, de Birmingham, acabaram algemados.   

Segundo vídeos divulgados pela imprensa local, vários megalitos foram sujos pela substância pulverizada pelos ecologistas.   

O primeiro-ministro do Reino Unido, Rishi Sunak, condenou a ação como um "ato vergonhoso de vandalismo contra um dos monumentos mais antigos e importantes do Reino Unido e do mundo".   

Em nota, o movimento Just Stop Oil, envolvido em várias ações deste tipo nos últimos tempos, garantiu que a substância laranja utilizada é lavável e está destinada a desaparecer completamente durante as próximas chuvas.   

Além disso, renovou o apelo ao fim da utilização de combustíveis fósseis e da exploração de jazidas de petróleo e gás, dirigindo-o ao novo governo que emergirá das eleições gerais marcadas para 4 de julho no Reino Unido.   

Já um porta-voz do English Heritage, órgão público responsável pela gestão do patrimônio cultural da Inglaterra, disse que, por precaução, era necessário primeiro avaliar quaisquer danos às estruturas do local com mil anos de história.   

A ação do grupo ecológico ocorreu em Stonehenge enquanto o país se prepara para as habituais celebrações do solstício de verão nesta quinta-feira (20), com multidões de visitantes prontos para admirar pitorescos rituais pagãos e formas de misticismo da nova era. (ANSA).   

Continua após a publicidade

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.

Deixe seu comentário

Só para assinantes