Geração Z na Itália come macarrão a qualquer hora, diz pesquisa

ROMA, 21 JUN (ANSA) - Para a maioria dos jovens italianos, não existe hora certa para comer macarrão: 68,6% consomem o alimento mais típico do país fora das refeições habituais ao menos uma vez por ano, e 37,1% uma vez por mês.   

Além disso, 73,4% comem macarrão em plena madrugada, depois de um show ou uma noite de festa.   

Os dados são da investigação "GenZ e a massa: amor pela comida e mais", realizada pelos fabricantes de macarrão da Unione Italiana Food em colaboração com AstraRicerche, por ocasião do Dia Nacional da "Spaghettata di mezzanotte".   

A data, comemorada em 5 de julho, celebra a tradição de comer macarrão com azeite, alho e pimenta de madrugada.   

Para os entrevistados, mesmo fora do horário habitual, a "pasta" mantém o caráter de convivência, sinônimo de felicidade para 32,9% (chegando a 38% para as mulheres entre 24 e 30 anos), relaxamento (28,5%) e recuperação das energias (23,1%).   

Para 28,9%, o macarrão de madrugada é compartilhado em casal, enquanto 38,6% comem sozinhos.   

O formato mais popular da meia-noite é o espaguete, com 29,1%, seguido do penne, com 22,4%. O molho mais popular é o de tomate, com 33%, superando o tradicional alho-azeite-pimenta, com 30,1%. (ANSA).   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.

Deixe seu comentário

Só para assinantes