George Clooney pede que Biden desista de disputa presidencial

WASHINGTON, 10 JUL (ANSA) - O ator George Clooney pediu nesta quarta-feira (10) a retirada do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, da corrida pela Casa Branca.   

O artista de 63 anos, que foi recentemente um dos anfitriões de uma campanha de arrecadação de fundos para o democrata, escreveu em um artigo de opinião no New York Times que o mandatário já está muito velho para buscar a reeleição.   

"Ele não pode vencer a batalha contra o tempo, nenhum de nós pode. É terrível dizer isso, mas o Joe Biden com quem estive há três semanas na festa de arrecadação de fundos não era o Joe Biden de 2010. Ele não era nem mesmo o Joe Biden de 2020. Ele era a mesma pessoa que vimos no debate", afirmou o ator.   

Protagonista de uma arrecadação que chegou a US$ 28 milhões, Clooney é uma das principais figuras a ter pedido a desistência de Biden das eleições presidenciais deste ano.   

O roteirista e diretor ainda declarou que os democratas "não vencerão em novembro" com o atual presidente, além de cogitar a possibilidade de "não ganhar a Câmara e perder o Senado".   

Clooney ainda comentou que todos os congressistas com quem conversou particularmente nos últimos dias compartilhavam dessa opinião.   

Apesar dos receios do partido e dos eleitores, o democrata reiterou que não pretende sair da disputa e diz estar confiante em poder vencer as eleições e permanecer no cargo por mais quatro anos. (ANSA).   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.

Deixe seu comentário

Só para assinantes