Governo italiano veta uso de celulares nas escolas

ROMA, 10 JUL (ANSA) - O governo italiano anunciou nesta quarta-feira (10) que proibirá a utilização de celulares nas salas de aula das escolas, a partir do próximo ano letivo.   

A medida foi divulgada pelo ministro da Educação da Itália, Giuseppe Valditara, na conferência "A escola artificial - Era evolutiva e evolução tecnológica", no Palazzo San Macuto, em Roma, e determina que os dispositivos eletrônicos não poderão ser usados por estudantes e professores nem para fins educacionais.   

"Assinei uma circular que, a partir do próximo ano letivo, proíbe o uso do celular para qualquer finalidade, inclusive educacional, porque não acredito que um bom ensino possa ser feito com o celular até o ensino médio", afirmou ele.   

Segundo Valditara, "isto obviamente não significa a utilização de tablets ou computadores que, no entanto, devem ser usados sob a orientação do professor".   

O ministro da Educação da Itália já havia antecipado a medida, recordando que a Unesco recomendou a proibição do uso de smartphones nas salas de aula porque, se usados de forma excessiva ou inadequada, eles poderão afetar negativamente o desempenho acadêmico, a memória, a concentração e a atividade educativa da criança. (ANSA).   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.