Macron pede que seja formada maioria 'sólida' na França

PARIS, 10 JUL (ANSA) - Em uma carta endereçada ao povo francês, o presidente Emmanuel Macron pediu nesta quarta-feira (10) que seja construída uma maioria "sólida" e "plural" no Parlamento, com base em um "diálogo sincero".   

A declaração foi publicada poucos dias depois do segundo turno das eleições francesas, que sacramentou a inesperada vitória do bloco de esquerda Nova Frente Popular (NFP), de Jean-Luc Mélenchon, que obteve 182 das 577 cadeiras na Assembleia Nacional.   

"Peço para todas as forças políticas que se identificam com as instituições republicanas, o Estado de Direito, o parlamentarismo, a orientação europeia e a defesa da independência francesa que iniciem um diálogo sincero e leal para construir uma maioria sólida, necessariamente plural, no país", escreveu o mandatário.   

Macron ainda recordou que "ninguém ganhou" o pleito organizado no último domingo (7), no qual a esquerda, apesar da liderança, não obteve maioria absoluta.   

O chefe de Estado recomendou que "ideias e programas" sejam priorizados "antes de cargos e personalidades", além de explicar que o novo Parlamento precisa ser "construído em torno de alguns grandes princípios e valores republicanos".   

"Um projeto pragmático, legível e que leva em conta as preocupações manifestadas nas eleições. Ele precisará garantir a maior estabilidade institucional possível e reunir homens e mulheres que coloquem o país acima de seus partidos e ambições", continuou.   

"Colocamos a nossa esperança na capacidade dos líderes políticos de demonstrarem um sentido de harmonia e pacificação em seus interesses e nos do país. A França deve ser capaz de fazer as pessoas viverem, como muitos dos nossos vizinhos fazem, esse espírito de superação que sempre almejei com todo o meu ser", concluiu. (ANSA).   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.

Deixe seu comentário

Só para assinantes