Irmã de Messina Denaro é condenada a 14 anos de prisão

PALERMO, 11 JUL (ANSA) - Um tribunal de Palermo, no sul da Itália, condenou Rosalia Messina Denaro, irmã do finado líder da máfia Matteo Messina Denaro, a 14 anos de prisão por associação mafiosa agravada e receptação.   

A sentença foi proferida nesta quinta-feira (11) pela juíza Clelia Maltese. Rosalia é acusada de ter ajudado o irmão a se manter foragido e de ter administrado o caixa da família e a rede de transmissão dos "pizzini", pequenos bilhetes de papel usados para comunicação entre membros da Cosa Nostra.   

Com isso, ela teria permitido a Messina Denaro se manter em contato com seus homens de confiança enquanto fugia da polícia.   

Rosalia está presa em regime de isolamento total desde março de 2023, dois meses depois da captura de seu irmão, detido enquanto saia de uma clínica em Palermo em janeiro daquele ano, após três décadas foragido. Messina Denaro morreria em setembro passado, vítima de um câncer no cólon.   

Rosalia também é mãe de Lorenza Guttadauro, ex-advogada do mafioso, e esposa de Filippo Guttadauro, que cumpre pena por associação mafiosa. Um dos filhos do casal, Francesco, sobrinho predileto de Messina Denaro, também está preso por crimes ligados à máfia.   

Segundo a polícia, foi um bilhete de Rosalia que levou à captura do líder da Cosa Nostra. O papel fazia uma descrição detalhada das condições de saúde de Messina Denaro e estava escondido na cavidade de uma cadeira, mas foi descoberto em 6 de dezembro de 2022, quando policiais instalavam escutas na casa da mulher. (ANSA).   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.

Deixe seu comentário

Só para assinantes