Símbolo do capitalismo italiano, Fiat completa 125 anos

TURIM, 11 JUL (ANSA) - Fundada em 11 de julho de 1899, a Fiat, símbolo industrial do capitalismo italiano, completou 125 anos de história nesta quinta-feira (11).   

Originada como Società Anonima Fabbrica Italiana di Automobili Torino, a marca ganhou força ao longo do século 20 e, entre seus investidores, estava Giovanni Agnelli, que pavimentou uma dinastia que dura até os dias de hoje.   

A data foi celebrada pela Fiat no Lingotto Track 500, com o governo italiano sendo representado pelo ministro das Empresas e do Made in Italy, Adolfo Urso, além de outras autoridades regionais e municipais.   

"A Fiat foi e ainda é Turim. Queremos que permaneça na cidade. Não nos resignamos para que se torne um museu industrial", declarou o ministro.   

A fabricante aproveitou a oportunidade para protagonizar a estreia oficial do novo Grande Panda, inspirado no modelo dos anos 1980 e que será produzido na fábrica da Stellantis na Sérvia. O veículo será elétrico e híbrido.   

No geral, os 125 anos da Fiat estão intimamente ligados à história do país europeu. Os modelos 508 Balilla e o 500 Topolino marcaram o início da motorização em massa para os italianos, enquanto o Fiat 600 e o Nuova 500, lançados em 1957, acompanharam a nação no boom econômico.   

A trajetória da fabricante ainda teve a fusão com a Chrysler, que provocou o nascimento da FCA em 2014, e o da PSA, que deu vida à Stellantis em 2021. A Fiat é uma das 14 marcas do grupo (15 com a chinesa Leapmotor), presidido por John Elkann.   

"A Fiat passou por crises, guerras e desastres naturais. No meu caso, os últimos 25 anos foram difíceis, tanto que tivemos medo de não conseguir em razão das muitas adversidades que enfrentamos. Porém, nunca paramos de trabalhar, de procurar soluções, de acreditar no nosso futuro e de defender tenazmente o que construímos", comentou o empresário.   

A Fiat é a marca da Stellantis que registra mais vendas, principalmente com o Panda no topo das paradas há 12 anos e o 500, um símbolo desde que foi originado em 1957.   

Continua após a publicidade

"Ainda há muito o que fazer pela Fiat na era Stellantis, mas quero agradecer a todos que estão trabalhando para que ela tenha mais 125 anos de história. Tenho muito orgulho do que a Fiat traz para a Stellantis, é uma das maiores empregadoras na Itália, com mais de 40 mil funcionários. Tenho muita confiança na Fiat, não tenho dúvidas que os sucessos continuarão", disse o CEO da Stellantis, Carlos Tavares. (ANSA).   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.

Deixe seu comentário

Só para assinantes