Venezuela receberá 635 observadores internacionais para eleições

CARACAS, 11 JUL (ANSA) - O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Yván Gil, afirmou nesta quinta-feira (11) que, até o momento, o país conta com mais de 635 confirmações de observadores internacionais interessados em acompanhar o processo eleitoral presidencial de 28 de julho.   

Em encontro com o corpo diplomático na Casa Amarilla, sede do Ministério em Caracas, Gil destacou a permanência na Venezuela de uma democracia sólida, participativa e protagonista, onde o centro do processo de decisão está nas mãos do povo.   

"O nosso sistema eleitoral foi construído para garantir a maior transparência possível", acrescentou.   

O ministro explicou ainda que o grupo de peritos eleitorais das Nações Unidas chegou na última terça-feira (9) à Venezuela e lembrou que o Centro Carter dos EUA, a União Africana, mais de 65 centros eleitorais em todo o mundo e governos convidados também farão o mesmo, tendo em vista a abertura das urnas.   

Em maio, porém, o governo venezuelano revogou um convite feito a observadores da União Europeia após Bruxelas criticar a decisão da Justiça de proibir a candidatura da líder de oposição María Corina Machado. (ANSA).   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.

Deixe seu comentário

Só para assinantes