Paquistão proíbe acesso ao site YouTube no país

O governo do Paquistão bloqueou o acesso ao site de vídeos YouTube neste domingo, por considerar o conteúdo de suas páginas ofensivo ao Islã.

O órgão que regula as telecomunicações do Paquistão determinou que todos os provedores de acesso à internet do país bloqueiem o acesso ao site até segunda ordem. De acordo com a imprensa local, o motivo da revolta contra o YouTube teria sido o conteúdo relacionado às famosas charges dinamarquesas que ironizam o profeta Maomé. No entanto, um dos jornais paquistaneses disse que o verdadeiro motivo da proibição teria sido um vídeo de propaganda eleitoral do político holandês Geert Wilders, que propagaria uma imagem negativa dos muçulmanos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos