Polícia da África do Sul investiga falha de segurança

A polícia sul-africana abriu neste sábado uma investigação para descobrir como um torcedor conseguiu furar a segurança e invadir o vestiário da seleção inglesa após o jogo contra a Argélia, na noite desta sexta-feira na Cidade do Cabo.

"É totalmente inaceitável para a FIFA que um torcedor consiga encontrar um jeito de entrar no vestiário de qualquer time em qualquer competição da FIFA", disse o porta-voz da federação Nicolas Maingot.

De acordo com a polícia da África do Sul, um integrante da FIFA acompanhou o homem para fora do vestiário e seguranças estavam sendo interrogados para se saber por quê ele foi liberado.

O homem, que trajava uma camiseta vermelha, invadiu o vestiário cerca de 45 minutos após a Inglaterra ter sido vaiada por empatar com a Argélia em 0 a 0.

Os príncipes William e Harry tinham acabado de deixar o vestiário quando o incidente ocorreu.

Queixa formal Ninguém foi ferido e nada foi roubado, mas a Associação Inglesa de Futebol fez uma queixa formal à FIFA exigindo explicações sobre como uma pessoa pode chegar tão perto de estrelas como Wayne Rooney, Steven Gerrard e David Beckham após o apito final.

"Isso não é aceitável e por sorte não houve nenhum dano", afirmou a associação em um comunicado.

Por outro lado, neste sábado Beckham afirmou que não houve briga nem agressão geradas pelo torcedor.

"Ele não comentou sobre o desempenho, ele entrou, disse oi", afirmou o jogador britânico.

"O torcedor literalmente apenas entrou andando normalmente e apenas disse alguma coisa para mim e em seguida saiu andando - não houve briga, não houve nenhuma agressão." Os comentários de Beckham foram feitos durante uma recepção da Associação de Futebol em Johannesburgo, onde também estavam presentes os príncipes William e Harry.

Beckham, que concedeu uma entrevista coletiva ao lado dos príncipes, disse: "Por sorte foi depois que os príncipes tinham saído - cinco a dez minutos depois. Obviamente, (o episódio) foi aumentado." O príncipe William também não deu muita importância à invasão, brincando: "Harry e eu deixamos a porta aberta, foi por isso que aconteceu, foi nossa culpa." A Associação Inglesa de Futebol espera que a segurança seja reforçada no jogo final do grupo C, em que a seleção inglesa enfrenta a Eslovênia em Port Elizabeth no próximo dia 23.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos