Paraguai e Itália buscam classificação para próxima fase

A atual campeã Itália e o Paraguai são duas das equipes que buscam classificar-se nesta quinta-feira às oitavas-de-final da Copa do Mundo da África do Sul. Seis das oito equipes dos grupos E e F ainda podem classificar-se. Apenas Camarões não tem mais chances e a Holanda já garantiu sua passagem.

Às 16h (horário local, 11 horas de Brasília), define-se o grupo F, com as partidas entre Itália e Eslováquia e Paraguai contra a Nova Zelândia.

O Paraguai lidera o grupo com 4 pontos; Itália e Nova Zelândia têm dois pontos cada e a Eslováquia, apenas um.

"Este é o melhor time que o Paraguai já teve. Temos jogado juntos por anos, possuímos experiência e força mental", disse Roque Santa Cruz, do Manchester City.

O atacante ressaltou ainda que a equipe derrotou tanto Brasil como Argentina nas eliminatórias sul-americanas.

Já a Nova Zelândia surpreendeu positivamente os que esperavam que a equipe repetiria o fraco desempenho de sua única participação anterior em Mundiais, quando perdeu seus três jogos em 82, ao empatar suas duas partidas em 1x1.

A Itália cogita a hipótese de contar com a volta do meia Pirlo, que perdeu as duas partidas iniciais por contusão. O time não terá o goleiro Buffon, afastado por conta de uma hérnia de disco.

O zagueiro Cannavaro, eleito melhor jogador do time campeão do mundo há quatro anos, vem sendo criticado por erros que teriam propiciado os dois gols sofridos pelo time na competição. Em enquete do jornal Gazzeta dello Sport, quase 70% dos que votaram disseram que gostariam que ele saísse da equipe.

Por outro lado, a Eslováquia vem sendo bastante criticada em casa por não ter vencido ainda nenhuma partida.

Outro grupo No grupo E, a Holanda lidera com seis pontos, Japão e Dinamarca tem três (os japoneses têm vantagem no saldo de gols) e Camarões não pontuou.

A Holanda pode promover a volta do atacante Robben na partida contra Camarões, às 20h30 (hora local, 15h30 de Brasília), mas não deve contar com o meia van der Vaart, contundido.

Já o atacante de Camarões, Samuel Etoo disse que o país deve jogar para salvar sua honra e tentar uma vitória em sua campanha no Mundial.

O ex-craque do país, Roger Milla criticou a preparação da equipe e o time escalado pelo técnico Paul Le Guen, considerando-os como responsáveis pelo fraco desempenho.

No outro jogo, a Dinamarca espera usar sua vantagem no jogo aéreo - os jogadores dinamarqueses têm estatura média bem superior às dos japoneses - para vencer a partida.

Um empate favoreceria a equipe asiática.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos