Dunga vê retranca de Portugal; cartões irritam Queiroz

O excesso de cartões amarelos na partida com o Brasil irritou o técnico de Portugal, Carlos Queiroz, enquanto que Dunga preferiu ressaltar a dificuldade provocada pela retranca portuguesa na coletiva após o jogo desta sexta-feira.

Brasil e Portugal empataram sem gols em Durban, obtendo um resultado que favoreceu as duas equipes, classificadas para as oitavas-de-final da Copa do Mundo.

Um dos sinais do nervosismo na partida foram os cartões. Quatro portugueses - Duda, Pepe, Tiago e Fábio Coentrão - e três brasileiros - Juan, Felipe Melo e Luís Fabiano - foram punidos com amarelos.

O técnico de Portugal, Carlos Queiroz, não quis dar usa opinião sobre os cartões. Quando perguntando sobre o assunto, o treinador interrompeu o jornalista que o questionava.

"Isso você tem que perguntar ao Brasil, não a nós. Você tem que perguntar aos jogadores brasileiros, e não à equipe portuguesa", disse Queiroz.

Poucos minutos depois, Dunga foi informado da resposta de Queiroz e retrucou: "Eu devolvo a pergunta para ele, porque o Brasil já estava classificado. E se nós pegarmos os cartões amarelos da partida, isso já explica tudo e não tem muito o que se falar".

Retranca Dunga disse que a partida contra Portugal foi difícil, sobretudo porque a equipe de Queiroz preferiu defender do que atacar, na sua visão.

"A equipe portuguesa jogou com quase todos os jogadores atrás da linha de campo, então ficou difícil a penetração. O jogo foi duro até o final, teve muitas faltas e foi truncado. Dificultou um pouco para a nossa equipe, mas mesmo assim tivemos duas ou três chances boas para fazer o gol", disse Dunga.

"Portugal hoje adotou uma tática normal, já que o empate favorecia eles." Apesar das declarações, Dunga destacou um zagueiro seu - Lúcio - como o melhor jogador da partida. Após o jogo, Cristiano Ronaldo foi o escolhido o melhor em campo em uma eleição promovida por um dos patrocinadores oficiais da Copa.

"A qualidade técnica dele (Cristiano Ronaldo) é indiscutível, mas no jogo de hoje não pode demonstrar, porque encontrou pela frente o Lúcio e o Juan", disse.

Dunga disse que Kaká e Elano, que não jogaram hoje, também teriam dificuldades se estivessem em campo, dada a forte marcação portuguesa. O técnico disse que a partida seria boa para Robinho, que dribla bem em espaços reduzidos, mas que o jogador foi poupado por sentir dores musculares.

Sobre o Brasil, Dunga elogiou o desempenho da seleção na primeira fase da Copa do Mundo. "Não deixou a desejar em nada, mas temos que evoluir."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos