Após transferência, Bruno e Macarrão chegam a Minas Gerais

O goleiro Bruno Fernandes e seu amigo Luiz Henrique Ferreira Romão, conhecido como Macarrão, chegaram na noite desta quinta-feira a Belo Horizonte, Minas Gerais, onde estão sendo investigados pelo desaparecimento de Eliza Samudio, ex-amante do atleta.

Os dois desembarcaram no Aeroporto da Pampulha por volta de 23h e foram escoltados até uma delegacia da capital mineira, onde devem passar a noite.

Os suspeitos foram recebidos por gritos de populares na porta da delegacia.

A transferência dos dois suspeitos - que estavam cumprindo prisão temporária em um presídio no Rio - foi determinada pela Justiça do Rio de Janeiro após solicitação da Justiça mineira.

A ordem de prisão temporária para o goleiro foi decretada após o depoimento de um menor encontrado pela polícia na casa de Bruno na terça-feira no Rio de Janeiro.

O garoto afirmou ter ajudado Macarrão a sequestrar Eliza e disse que a mulher foi morta depois de ser mantida presa no sítio do goleiro em Minas Gerais.

Após o decreto de sua prisão temporária, Bruno, que nega envolvimento no caso, se entregou à polícia na última quarta-feira.

Nesta quinta-feira, o delegado Edson Moreira, da Polícia Civil de Minas Gerais, afirmou ter indícios, com base em depoimentos, de que o goleiro teria presenciado agressões a Eliza e de que poderia estar na casa onde ela teria sido assassinada.

O homem apontado pelo delegado como o principal suspeito de ter executado Eliza, o ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, teria sido detido pela polícia de Minas Gerais nesta quinta-feira.

O advogado de Santos negou a participação de seu cliente no crime.

Caso Em outubro do ano passado, Eliza Samudio registrou queixa de sequestro e agressão contra o atleta, afirmando que ele a obrigou a tomar uma bebida com substâncias abortivas.

Há cerca de duas semanas, a polícia começou a investigar o desaparecimento da mulher, após receber uma denúncia anônima.

Eliza tentava provar na Justiça que havia tido um filho com o goleiro do Flamengo.

No Rio, o advogado do Flamengo Michel Asseff Filho, que representava Bruno, se desligou do caso nesta quinta-feira, após o clube ter decidido suspender o contrato com o jogador.

Bruno será representado por Ércio Quaresma, que já defende Macarrão e a mulher do goleiro, Dayanne Rodrigues Souza, acusada de ter escondido o filho de Eliza.

A Justiça também decidiu nesta quinta-feira que o bebê de Eliza - que ela alegava ser filho também de Bruno - ficará com a avó materna.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos