Air France atribui problemas em voos a 'conjunção infeliz de incidentes'

A empresa aérea Air France atribuiu a uma "conjunção infeliz de incidentes" os recentes problemas que ocorreram com voos da companhia no Brasil nos últimos dias, informou a empresa à BBC Brasil.

A companhia afirmou operar 1,8 mil voos diários e transportar 160 mil passageiros por dia, e que "pequenas panes e incidentes fazem parte da vida de todas as companhias aéreas".

No último sábado, ocorreu o quarto problema com voos da Air France no Brasil no período de apenas nove dias.

Um voo da rota Rio de Janeiro-Paris foi cancelado por um problema eletrônico e foi remarcado para o domingo, após a peça de reposição ter sido enviada da França e substituída no avião, de acordo com a assessoria de imprensa da companhia.

A Air France informou ter pago todas as despesas de hospedagem e de alimentação e ter fornecido cartões telefônicos para os passageiros do voo.

Nesta segunda-feira, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) divulgou uma nota onde afirmou estar intensificando a fiscalização nos voos da companhia francesa, além de ter entrado em contato com o órgão regulador francês para informá-lo sobre os incidentes recentes.

"Desde a semana passada, a Anac está realizando inspeções nas aeronaves da Air France. Até o momento, a Anac verificou que a Air France cumpriu as regras de segurança", diz o comunicado da agência brasileira.

Incidentes A assessoria da companhia francesa diz "ser compreensível" que problemas com aviões sejam um assunto "altamente sensível no Brasil" após a catástrofe com o voo AF 447, que caiu sobre o Atlântico em 31 de maio de 2009 com 228 pessoas a bordo.

A Air France afirma ainda que dos quatro incidentes recentes, dois deles ocorreram por fatores externos, "totalmente independentes" da atuação da empresa.

O primeiro deles ocorreu em 10 de julho, quando um avião da companhia que decolou do Rio com destino a Paris teve de fazer um pouso de emergência em Recife. O motivo teria sido uma falsa ameaça de bomba.

No dia 15 de julho, um voo da rota São Paulo-Paris foi cancelado devido a uma avaria na fuselagem do avião. Segundo a Air France, o problema foi causado por um caminhão brasileiro que bateu na aeronave.

"Nesse caso, nós fomos vítimas do incidente. Mas é a Air France que acaba sendo apontada como responsável pelo cancelamento", diz a assessoria da empresa.

Dois dias antes, em 13 de julho, defeitos técnicos na maioria dos banheiros de um avião que também fazia a rota Rio-Paris fizeram com que a viagem fosse interrompida após algumas horas de voo. A aeronave retornou ao aeroporto do Rio.

"Não foi uma falha na segurança, mas sim uma questão de conforto. Não podíamos deixar 436 passageiros com apenas três banheiros funcionando", afirma a empresa.

"Os incidentes são totalmente diferentes e causados por problemas distintos", diz a companhia.

A Air France afirma ainda que esses problemas não ocorrem regularmente e que prefere não fazer comentários em relação a um eventual impacto dos incidentes sobre a imagem da companhia no Brasil.

"Vamos agir para que os problemas não se repitam mais. Vamos reforçar nossa comunicação para explicar os incidentes e faremos esforços para ter a melhor imagem possível".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos