Ministro diz que críticas da Fifa à preparação da Copa 2014 são 'generalistas'

O ministro dos Esportes, Orlando Silva, prometeu nesta quarta-feira em uma teleconferência com a imprensa internacional que o Brasil vai estar pronto para a Copa de 2014 e classificou as críticas à preparação brasileira de "generalistas" e não merecedoras de resposta.

"São manifestações de quem quase sempre ignora a realidade do país. Eu acredito que observações generalistas sem especificar exatamente qual o tema são superficiais e não merecem comentários", disse o ministro.

"O Brasil tem planos de investir R$ 500 bilhões em infraestrutura até 2014 para seu próprio crescimento e os investimentos específicos para a copa são apenas uma pequena parcela disso. A partir de setembro a Fifa vai instalar um escritório no Brasil, vão conhecer nossa realidade mais de perto e vão se surpreender com a preparação do Brasil." As observações do ministro foram motivadas por uma pergunta sobre as declarações feitas por dirigentes da Fifa de que o Brasil estaria atrasado nos investimentos necessários para a Copa. Silva aproveitou para alfinetar a entidade internacional.

"Mas é claro que a Fifa também terá que fazer sua parte. Os estádios, por exemplo, só tiveram seus projetos aprovados em maio passado e não se pode começar um estádio sem o projeto aprovado", disse.

"Verdade que a Fifa estava muito ocupada até agora com a Copa da África do Sul, mas esperamos para breve uma presença bem mais forte da Fifa para que possamos preparar esse mundial de mãos dadas. Preparar a Copa é trabalho do Brasil, mas contamos com a parceria da Fifa." São Paulo Orlando Silva também disse que a indefinição a respeito dos estádios que vão sediar jogos da Copa do Mundo é um das pendências mais graves em todo o processo mas ressalvou que não é um problema para o governo federal.

O Governo Federal não enviou representante para o encontro ocorrido na semana passada entre a Fifa, o Comitê Organizador Local e a os governos do Estado e da cidade de São Paulo para discutir a questão. O encontro terminou com garantias de esforços de todas as partes mas nenhum sinal de que o problema esteja perto de resolvido.

"Não estivemos na reunião entre o Comitê Local e a Fifa porque, de acordo com os compromissos firmados pela Fifa, estádio é uma questão local", disse o ministro "Nós temos insistido com o governo de São Paulo que a definição do estádio é um tema absolutamente urgente." Silva disse que o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, prometeu "para os próximos dias ou as próximas semanas" uma definição sobre a questão do estádio.

"É importante porque é o único ponto de instabilidade na preparação do Mundial já que as outras onze caminham rapidamente para se preparar." O ministro disse que outros investimentos para melhorar a infraestrutura de São Paulo para a Copa - como a construção do terceiro terminal no aeroporto internacional de Cumbica e a ampliação da malha de transporte urbano da cidade - já estão em processo.

Silva disse ainda que espera que, até 2014, esteja pronto um trecho do trem-bala Rio de Janeiro-São Paulo entre a capital paulista e a cidade de Campinas, o que viabilizaria o uso do Aeroporto Internacional de Viracopos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos