PUBLICIDADE
Topo

Internacional

'Para onde mais podemos ir?', diz morador de Gaza

05/08/2014 21h58

Aos 80 anos, o professor de história aposentado Ahmed sobreviveu a seis guerras e a uma vida repleta de dificuldades. Ao voltar para casa no primeiro dia de um novo cessar fogo decretado entre Israel e o Hamas, que controla a Faixa de Gaza, ele encontrou um cenário desolador: paredes esburacadas e destroços por toda a parte. Pela terceira vez.


Em seu quarto, um imenso buraco dá ideia da proporção dos bombardeios israelenses. Dali, é possível ver os tanques israelenses se retirando do território palestino.

Na noite da última segunda-feira, Israel e o Hamas aceitaram um cessar-fogo, desta vez de 72 horas, que começou às 8h locais (2h de Brasília) desta terça-feira.

Moradores de Gaza, no entanto, se mantêm apreensivos de que os ataques voltem a ocorrer a qualquer momento. Tréguas anteriores não foram respeitadas por nenhuma das partes.

Nesse período de relativa calmaria, os palestinos começam, pouco a pouco, a avaliar os estragos decorrentes da ofensiva israelense e a planejar, por mais uma vez, a reconstrução da região.

6.ago.2014 - Ao voltar para casa no primeiro dia de um novo cessar fogo decretado entre Israel e o Hamas, que controla a Faixa de Gaza, moradores encontraram um cenário desolador: paredes esburacadas e destroços por toda a parte - BBC - BBC
Moradores em Gaza se depararam com um cenário desolador: paredes esburacadas e destroços por toda a parte
Imagem: BBC

Internacional