'Luto' de canguru macho por fêmea à beira da morte foi motivado por desejo sexual

A cena de um canguru macho embalando uma fêmea à beira da morte estampou os principais jornais da Austrália na semana passada e foi amplamente compartilhada nas redes sociais.

Mas um especialista diz que o suposto ato de compaixão não foi motivado por luto, mas sim desejo sexual.

Segundo Mark Eldridge, pesquisador-chefe do Museu Australiano, o canguru macho estava tentando erguer a fêmea para acasalar com ela.

Ele acrescentou que não há qualquer prova de que cangurus 'choram' pelos mortos.

"A prova está ali na própria imagem. Olhe atentamente para o aparelho genital do animal", sugeriu Eldridge.

Outra constatação é de que os antebraços do canguru aparentam estar úmidos, uma evidência de que ele estaria se lambendo para evitar superaquecimento, disse Eldrigde.



"Provavelmente, toda a situação é desconcertante e frustrante para ele, porque ele está com calor e incomodado", disse ele à BBC.

Os cangurus não possuem vínculos - os machos estabelecem uma hierarquia entre eles por meio de disputas e o mais forte tem acesso primeiro às fêmeas.

Eldrigde acrescentou que o filhote que aparece na imagem provavelmente não percebeu que sua mãe estava morta e talvez ainda queira ser amamentado.

Mas o especialista disse ser difícil saber se o filhote sentiria tristeza pela morte da mãe.

"Há uma forte ligação entre a mãe e o filhote, mas é difícil atribuir emoções a esse tipo de situação", disse ele.

"Há provas cada vez mais contundentes desse tipo de comportamento em mamíferos mais inteligentes como macacos e elefantes, mas não há evidência clara nos cangurus".



'Comoção'

Evan Switzer, fotógrafo amador que registrou a imagem, disse que a explicação de Eldridge "responde a alguns questionamentos".

"Me perguntava por que os braços do canguru estavam tão escuros e úmidos", disse Switzer, que se deparou com os cangurus quando passeava com seu cão.

Ele contou que o macho tentou repetidamente erguer a fêmea com os braços, mas ela acabou caindo no chão.

As imagens causaram comoção e foram amplamente compartilhadas nas redes sociais.

O jornal australiano Brisbane Courier Mail publicou a foto em sua primeira página na última quinta-feira, com o título "Tender-roo" (um trocadilho com as palavras tender (terno) e kangaroo (canguru) em inglês).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos