'Não queremos árabes com nossas garotas judias': a polêmica patrulha nacionalista que age nas ruas de Jerusalém

As tensões entre israelenses e palestinos continuam altas, em meio a novos episódios de violência.

Com isso, as duas comunidades muitas vezes se enxergam com desconfiança e hostilidade - algo que é visível nas ruas.

Em Jerusalém, um grupo ultranacionalista judeu chamado Lehava tem organizado patrulhas cujo objetivo é impedir que israelenses sequer conversem com árabes.

O Lehava diz querer proteger a identidade judaica, mas críticos acusam-no de ser racista e violento.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos