Vídeo mostra hospitais bombardeados na Síria; ONU aponta crime de guerra

Ataques de mísseis a pelo menos quatro hospitais e uma escola no norte da Síria mataram cerca de 50 pessoas na segunda-feira (15), de acordo com estimativas da ONU.

A entidade exige o governo sírio permita a distribuição de ajuda humanitária na região, que deve acontecer na quarta-feira (17).

A Rússia vem sendo acusada de ser a responsável pelos ataques, mas o porta-voz russo, Dmitry Peskov, disse que "aqueles que fazem tais declarações não são capazes de prová-las".

Para a ONU, ataques intencionais a hospitais e escolas constituem grave crime de guerra, opinião partilhada por países como França e Turquia.

Entre os locais atingidos estão uma maternidade e uma instituição apoiada pelos Médicos Sem Fronteiras.

Segundo representantes da entidade, o local teria sido atingido por quatro mísseis direcionados ao longo de 90 minutos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos