Lula é alvo em 24ª fase da Lava Jato

<p>A Polícia Federal iniciou na madrugada desta sexta-feira, no apartamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em São Bernardo do Campo (SP), a 24ª fase da Operação Lava Jato.</p> <p>O ex-presidente foi levado por agentes para depor, de acordo com a imprensa. Ele não deve ser ouvido em São Paulo.</p> <p>Diversos endereços ligados ao fundador do Partido dos Trabalhadores, incluindo a sede do Instituto Lula e o sítio que ele frequentava em Atibaia, no interior de São Paulo, foram visitados por agentes, que também fizeram operações em endereços de um dos filhos do presidente, Fabio Luiz, conhecido como Lulinha.</p> <p>Segundo Ministério Público Federal no Paraná, a operação visa a "aprofundar a investigação de possíveis crimes de corrupção e lavagem de dinheiro oriundo de desvios da Petrobras, praticados por meio de pagamentos dissimulados feitos por José Carlos Bumlai e pelas construtoras OAS e Odebrecht ao ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva e pessoas associadas."</p> <p>"Há evidências de que o ex-presidente Lula recebeu valores oriundos do esquema Petrobras por meio da destinação e reforma de um apartamento triplex e de um sítio em Atibaia, da entrega de móveis de luxo nos dois imóveis e da armazenagem de bens por transportadora. Também são apurados pagamentos ao ex-presidente, feitos por empresas investigadas na Lava Jato, a título de supostas doações e palestras", diz nota do MPF.</p> <p>A operação de hoje, batizada de Aletheia, envolve cerca de 200 agentes da PF e 30 auditores da Receita Federal, que também estiveram em endereços na Bahia e no Rio de Janeiro.</p> <ul> <li> Leia também: Quatro perguntas sobre a suposta delação de Delcídio Amaral e seu impacto na crise </li> </ul> <p>Eles cumprem 44 mandados judiciais, sendo 33 deles de busca e apreensão e 11 de condução coercitiva (em que pessoas são obrigadas a prestar depoimento à polícia, ainda que sem acusação formal) - um deles tinha Lula como alvo.</p> <p> A ação está sendo realizada um dia depois de a revista<em>ISTOÉ</em> ter revelado o suposto conteúdo da delação premiada do senador do PT Delcídio Amaral, em que acusaria o ex-presidente de ter mandado comprar o silêncio do ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró, e de outras testemunhas.</p> <p>O senador também teria citado a presidente Dilma Rousseff no acordo de delação - o governo negou as denúncias.</p> <p>De acordo com a PF, a Operação Aletheia investiga crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.</p> <p>Na quinta-feira, em nota, o Instituto Lula afirmou que "o ex-presidente Lula jamais participou, direta ou indiretamente, de qualquer ilegalidade, seja nos fatos investigados pela operação Lava Jato, ou em qualquer outro, antes, durante ou depois de seu governo".</p>

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos