'Sereias' funcionárias públicas e outras histórias excêntricas da Flórida

Laura Garcell - Especial para BBC Mundo

Nos EUA, é comum ouvir expressões do tipo "somente na Flórida" para se referir a coisas que aparentemente só acontecem ali.

O ensolarado Estado tem particularidades que intrigam os americanos. Nas redes sociais, fotos de cartazes estranhos, brigas de animais e histórias cotidianas incríveis ganharam hashtags, seguidores e até celebridades virtuais próprias, como o Florida Man (@_FloridaMan).

Craig Pittman, repórter do jornal Tampa Bay Times, é especialista em coletar casos curiosos e extravagantes da Flórida e acaba de lançar um livro sobre o assunto.

Para ele, a extensa população explica a excentricidade - o Estado é lar de 19,9 milhões de pessoas.

A Flórida é ainda uma das regiões mais diversas em termos da origem de sua população, além de ter um clima tropical, bastante diferente da maioria do país. Isso ajuda a reforçar a fama de extravagante.

Ainda mais quando ouvimos algumas histórias relatadas por Pittman. Confira algumas:

Profissão: Sereia

Quando o governo da Flórida comprou o parque temático Weeki Wachee Springs, em 2008, todos os empregados se tornaram funcionários do Estado.

Isso incluiu jovens mulheres que diariamente participam, vestidas como sereias, de uma apresentação de nado sincronizado.

"Sereia" virou, então, o título oficial de um posto de trabalho para o governo.

Isso, porém, gerou controvérsia: contribuintes na Flórida reclamam de que parte de seus impostos financie maquiagem à prova d'água e sutiãs feitos de conchas marinhas.

Jacaré como arma

Em 2004, um casal de Port Orange, cidade a 400 km ao norte de Miami, começou a brigar porque a cerveja tinha acabado.

Nada fora do normal, não fosse o fato de o homem ter atacado a mulher com um jacaré de um metro de comprimento - um animal de estimação que mantinha em sua banheira.

O homem usou o réptil para bater na mulher, como se fosse um taco.

Felizmente, ela sobreviveu (e o jacaré também). O homem foi preso.

'Cowboys do pó'

Outra história típica da Flórida vem da época dos chamados "cowboys do pó" - traficantes que abasteceram Miami e adjacências com cocaína nos anos 70 e 80.

Um grupo viajava de avião para uma pista clandestina quando foi perseguido por uma aeronave policial.

Desesperados, eles jogaram os pacotes de droga fora, mas um deles caiu justamente em uma reunião de policiais em Homestead, no sul de Miami.

E por pouco não acertou a cabeça do comissário de polícia.

'Atropelamento' de agências de correios

Em 2012, um grande número de casos de carros se chocando contra agências de correio na Flórida levou o Serviço Postal Americano a fazer uma campanha pedindo que os motoristas "parassem com aquilo".

Os anúncios incluíam conselhos para que motoristas checassem se tinham o pé no acelerador ou no freio.

Sereia impedida

Uma mulher que desejava ser sereia e queria treinar os movimentos com uma imensa cauda de isopor sofreu um revés.

Ela queria usar uma piscina comunitária da cidade de Fishhawk Ranch, mas foi impedida por causa de uma regra de condomínio que imepdia o uso de nadadeiras na água.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos