Aos poucos, Rio começa a se entusiasmar com Jogos, diz imprensa estrangeira

Depois de um início tortuoso dos Jogos Olímpicos, os cariocas podem estar se dobrando aos encantos da competição - a crer no olhar de reportagens sendo veiculadas na imprensa estrangeira nesta terça-feira.

O correspondente do jornal Washington Post, Dom Phillips, observou "sinais de que os moradores sofridos e desconfiados (do Rio) finalmente estão começando a desfrutar dos Jogos".

O repórter escreve que talvez os moradores tenham se dado conta de que "as Olimpíadas não são tão ruins assim".

  • Desrespeitosa ou torcida de verdade? 'Olimpíada das vaias' repercute na mídia e redes sociais no exterior
  • Para Meligeni, rivalidade Brasil x Argentina mancha Jogos: 'Não interessa a ninguém que isso vire uma guerra'

O fenômeno não passou despercebido ao repórter David Wharton, do Los Angeles Times: "Parece que o entusiasmo está começando a fervilhar em um país que parecia indiferente em relação a sediar este megaevento esportivo", escreveu.

Já o colaborador da Bloomberg no Rio, Mac Margolis, brinca com as "alterações de humor olímpico" dos cariocas, apostando em um desfecho bem sucedido para Jogos que começaram com uma cerimônia de abertura cativante e alto nível técnico nos primeiros dias de competição.

'Mais leve'

As reportagens notam que os primeiros dias do evento não foram 100% livres de problemas: longas filas para entrar nos locais de competição, problemas com o abastecimento de comida dentro de algumas instalações olímpicas, incidentes de segurança e dificuldade de alguns estrangeiros em obter informações atrapalharam o início da festa.

"Mas desde que as competições começaram para valer no sábado, a atenção passou dos problemas do Rio - incluindo a criminalidade e um governo sem caixa - para o esporte", escreve o Washington Post.

"O humor ficou mais leve desde a espetacular cerimônia de abertura na sexta-feira, que usou coreografias graciosas e efeitos especiais deslumbrantes para contar a história do Brasil com honestidade, sem passar por cima de temas mais sombrios, como a colonização e a escravidão."

'Entusiasmo'

Para o LA Times, a cerimônia de abertura também foi o divisor de águas na mudança de humor dos cariocas. "Uma atitude de entusiasmo crescente começa a aparecer - se não nos números - nos últimos dias", diz a reportagem.

Porém, o artigo nota que, em muitos casos, a atenção dos espectadores é unicamente dedicada aos atletas brasileiros - ao ponto de os fãs abandonarem as arenas repentinamente no meio das competições assim que os atletas brasileiros terminam suas participações.

  • Duas visões: proibir 'Fora Temer' nas arenas da Rio 2016 é abusivo ou necessário?
  • As vantagens - e as dores - da técnica que deixa os atletas com círculos vermelhos na pele

Além disso, a reportagem afirma que muitos residentes ainda continuam em grande medida apáticos em relação aos Jogos, citando a baixa venda inicial de ingressos e as pessoas ao longo do percurso de ciclismo ignorando a competição em si.

'Magoados, não cegos'

Para o colunista da Bloomberg, porém, "a julgar pela cerimônia de abertura com estilo e a primeira semana de competição, os Jogos não vão decepcionar".

"Os brasileiros estão magoados, mas não cegos. Com razão, estão descontentes com um governo que fez bagunça na economia e políticos que ainda acham que cargos eletivos são seu direito de nascença", afirma Margolis.

"Os atletas do país podem não ser as estrelas dos Jogos do Rio, mas os torcedores conhecem a diferença entre ganhar e roubar o ouro. E isso merece uma saudação olímpica."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos