O recorde de dois milênios que pode ser quebrado por Michael Phelps

Um recorde olímpico de mais de 2 mil anos pode ser quebrado nesta quinta-feira pelo nadador americano Michael Phelps.

Na terça-feira, Phelps já tinha conseguido sua 12ª medalha olímpica individual na final dos 200 metros nado borboleta.

Com isso, segundo historiadores, ele se igualou a Leônidas de Rodes, um dos mais famosos atletas olímpicos da Antiguidade. O feito foi identificado pelo site Olympstats.com e repercutido pelo jornal americano The Washington Post.

Leônidas competiu nos jogos de 164 a.C. e conquistou a coroa de louros em três corridas - o estádio (cerca de 180 metros), o diaulo (cerca do dobro do estádio) e na corrida hoplitódromo, na qual os participantes tinham que usar proteção nas pernas, elmo e escudo.

O atleta antigo repetiu o feito nas três Olimpíadas seguintes, de 160 a.C., 156 a.C. e depois em 152 a.C., quando já estava com 36 anos.

Ele era considerado o maior corredor olímpico de seu tempo, e chama a atenção o fato de ter mantido a forma física ao longo de 12 anos. Isso fazia dele motivo de orgulho entre seus compatriotas, segundo os registros históricos.

O recorde de Leônidas durou cerca de 2.160 anos, atravessando milênios, guerras e mudanças. Até que Michael Phelps entrou na piscina no Brasil e igualou o feito com 12 medalhas olímpicas de ouro.

  • Militares alvejados e outros 9 casos de violência que furaram esquema de segurança da cidade olímpica
  • Olimpíada 'fantasma'? Estrangeiros e redes sociais lamentam assentos vazios na Rio 2016

Agora, nesta quinta-feira, o americano conhecido como o "tubarão de Baltimore" terá a chance de ultrapassar Leônidas se vencer a prova de 200 metros medley individual. Também disputará a prova o nadador brasileiro Thiago Pereira.

Caso conquiste mais essa vitória, Phelps pode passar a ser o atleta com mais títulos individuais da história da humanidade. Fora isso, ele tem as vitórias obtidas em provas de revezamento - totalizando 21 medalhas.

Revanche

A final dos 200 metros borboleta, na terça-feira, foi uma espécie de revanche para Phelps.

O americano enfrentou o sul-africano Chad Le Clos, que o derrotara na mesma prova por uma braçada nos Jogos de Londres em 2012.

  • Com medo de perder ingressos, torcedores ficam 'presos' em arena sem jogos

Minutos antes da prova, a tensão era grande. Os gritos do público impediam o sinal de saída e os organizadores tiveram que usar megafones para pedir silêncio.

Le Clos terminou em quarto lugar e Phelps, de 31 anos, conquistou a 12ª medalha de ouro individual, se igualando a Leônidas de Rodes.

Mas superar recordes antigos não é algo novo para Phelps.

Em 2008, o americano já havia superado a marca de Ray Ewry, outro americano. Até 2008, Ewry era o atleta que tinha obtido o maior número de medalhas individuais nas Olimpíadas modernas, com oito pódios nas provas de salto em distância, em altura e triplo nos jogos de 1900, 1904 e 1908.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos